A+ A A-
22 Out. 2020

ICNF esclarece tipo de intervenção levada a cabo no Cabeço da Neve

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) esclareceu ontem, da 21 de outubro, que a intervenção que levaram a cabo no Cabeço da Neve, na freguesia do Guardão, incidiu em cerca de 300 árvores (pinheiros, cedrus e pseudotsugas).

Depois de se ter tornado público o abate de árvores, o Município de Tondela solicitou ao ICNF, entidade gestora daquela área, um esclarecimento sobre esta operação.
Sublinhe-se que o Município de Tondela, bem como a Junta de freguesia do Guardão, não tinham recebido nenhuma informação sobre esta operação, para além de não terem capacidade de intervenção numa área cuja gestão cabe exclusivamente ao ICNF.
De acordo com o ICNF, o corte e extração deste material lenhoso foi devidamente acompanhado no terreno por um assistente operacional, encontrando-se neste momento “concluídos todos os trabalhos de corte, extração e remoção dos despojos da exploração florestal”.
Informou ainda que o material lenhoso, que resultou deste corte, foi alienado em hasta pública no passado mês de junho.
Sobre as razões que levaram ao corte daquele arvoredo, no final de 2019, o ICNF aponta que a maioria estava seco (totalmente ou em parte) e/ou derrubado.
“Apenas foram cortados 105 pinheiros bravos verdes, devido à realização da faixa de proteção à Linha Elétrica e à Estrada Municipal”, referiu ainda o ICNF.
Ressalva-se ainda o facto do ICNF ter vindo a realizar no Cabeço da Neve “uma gestão cuidadosa e significativa, abrangendo uma área de 25 hectares (ha), encontrando-se em fase de execução, e ainda, por intermédio do serviço público de equipas de sapadores florestais, numa área de 25 ha, que anualmente tem sido realizada neste local”.

Agenda de eventos (2)

Próximos eventos (2)

Sorry, no events.

Câmara Municipal de Tondela © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: mixlife