A+ A A-

História

A primeira biblioteca pública de Tondela nasceu por iniciativa da poetisa Branca de Gonta Colaço, filha de Tomaz Ribeiro. Corria o ano de 1943. O seu objetivo era duplo. Por um lado, pretendia criar um espaço que albergasse o espólio artístico e literário da família ou não fosse esta constituída por escritores e artistas famosos no seu tempo. Jorge Colaço, Ana de Gonta Colaço, Tomaz Ribeiro e a própria Branca de Gonta Colaço são alguns exemplos. Por outro lado, a poetisa queria que este espaço funcionasse simultaneamente como um local de leitura, de cultura e de aprendizagem aberto a todos. Foi por isso que decidiu chamar a este novo espaço Biblioteca-Museu Tomaz Ribeiro.

O primeiro passo foi dado com a criação de uma comissão organizadora, constituída por vários notáveis locais com carreira feita no campo da medicina, da história, do jornalismo e das artes. O objetivo desta comissão era recolher donativos em dinheiro, em livros e em obras de arte para constituir o espólio da biblioteca-museu.

Foi instalada no antigo edifício do Registo Civil, situado defronte dos Paços do Concelho. Posteriormente, foi transferida para uma das alas deste edifício, local onde coexistiria, a partir dos anos 1960, com a Biblioteca Fixa da Gulbenkian, então instalada em Tondela. Esta situação prolongou-se até aos anos 1980, altura em que foram transferidas para o Solar de Sant’Ana. Em 2001, todo o espólio é transferido para um edifício construído de raiz, onde se mantém até hoje.


Agenda de eventos (2)

Próximos eventos (2)

Sorry, no events.

Câmara Municipal de Tondela © Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: mixlife